terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Análise

Sinceramente? Não agüento mais te olhar...


Você não faz idéia do tanto que eu sonhei pra você, de todos os meus planos, de tudo que você jogou fora, com essa sua inconseqüência.


Sua idiota. Sempre escolhendo os caras errados, que te faziam mal. E nem adiantava falar, porque toda vez que você achava que estava amando, ficava burra, cega e surda. Nunca ia ouvir a voz da razão.


Besta. Perdeu tanta oportunidade, podia ter ido fazer aquele curso lá fora, lembra? E aquele estágio que te ofereceram na tal empresa que você sempre sonhou em trabalhar? Desde que se entendia por gente, dizia que um dia ia fazer parte daquilo... E deixou passar. Tudo porque o tal namorado da vez não queria se mudar. E nasceu colada com o infeliz por acaso? Tava grudada pelo cordão umbilical?


Às vezes eu tenho vontade de te dar uma surra. Tão inteligente e tão tapada... Como pode?


Você sempre desenhou tão bem, mas nunca quis levar isso pra frente... Podia ter sido artista. Podia pelo menos ter transformado isso num hobby, de repente você seria menos irritada... E menos irritante... Mas nem pegar num lápis você pega mais... O que foi que te aconteceu?


E as suas comidas? Que maravilha... Todo final de semana um prato diferente, criativa, talentosa... Ninguém nunca entendeu de onde você tinha tirado aquilo, porque na família ninguém te ensinou. Aliás, ninguém sabia cozinhar que nem você pra ter te ensinado a fazer coisas tão espetaculares. E hoje em dia, nem um ovo você frita. Já fez amizade com todos os entregadores e atendentes de restaurantes possíveis. Afinal, sem eles você morreria de fome, confessa. Quem diria...


Você era a mais bonita, a mais inteligente. Era até a mais legal, ninguém poderia discordar disso... Todos gostavam de você, muitos queriam ser você, pra falar a verdade...


Acho que só você não queria muito ser você... E até hoje eu não sei o porque.


Só sei que não agüento mais te olhar, não agüento mais me ver, seu rosto, no espelho...

6 comentários:

Anônimo disse...

Não é pessoal, né? É mais uma crônica?´Vc disse que eram quase sempre crônicas.
Ah, cozinhar bem...que maravilha...
Um dia chego lá...

Anônimo disse...

Assinado: Sabrina (o coment acima)

Nanda Mota disse...

Nada pessoal, Sabrina! =)

Embora eu saiba cozinhar... hahaha... Acho que tem tempo que eu não frito um ovo, hein? Mas fiz um frango com molho de mostarda outro dia espetacular... hehehehe...

Tô adorando suas visitas e comentários, obrigada! =*

Cabeça disse...

Que isso, cada vez melhor.
ai ai... essas trivialidades da vida, tão apimentadas.

Patricia disse...

Caraca... acho que eu tava sussurando algumas coisinhas pra essa pessoa retratada aí...

Se não estava, no mínimo, tava na arquibancada gritando "yeah!!! também acho! se liga, garota!!!"

auhauhuahuahuahuahuahuahuahuha

bjs!

Luiz com Z disse...

Bonito. Mas agora tô morrendo de curiosidade de ver isso em quadrinhos. :D