sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

Os seus, os meus e os nossos...

Outro dia resolveram matar as saudades os fantasmas do meu armário. Vieram, descarados, como se nunca tivessem me deixado. Parece que sentem cheiro de felicidade. É só as coisas estarem dando certo que resolvem aparecer.

Fui educada, nada mais do que isso. Disse que estava de saída, mas eles insistiram que seria uma conversa rápida. Ficaram relembrando o passado, cada um tentando provar que tinha tido mais importância ou significado. E eu olhando pro relógio, com medo de me atrasar pro cinema. Você me esperando.

Perdi a paciência, aquele papo não me interessava em nada. Disse que tinha sido legal, que a gente se falaria... Eu te ligo ou você me telefona... Outro dia, outra hora...

Então vieram me visitar os fantasmas do seu armário. Caras de pau, assanhadas, querendo me assustar, com uma conversinha furada de que eu nunca teria com você o tanto de história que uma tinha, ou o tanto de coisas em comum que tinha tido a outra. Sirigaitas, isso sim.

Entraram sem ser convidadas e foram logo se sentando no meu sofá, amiguinhas venenosas tricotando no meu sofá...

Estavam sem pressa, acho que tinham tirado o dia só pra me tentar.

Fiz um café fresquinho e apresentei os seus fantasmas aos meus fantasmas. Deixei-os conversando e corri pra pegar o metrô.

Você já estava me esperando...

6 comentários:

Ricardo Rico disse...

Fantasmas ... sempre aparecem quando não esperamos e nas horas mas impróprias ... deixe que eles mofem sem sua atenção ... rumo ao penta !!!!

Luiz com Z disse...

"But if your heart breaks
Don't wait, turn me away"
Just turn them all away. :)

wingnux disse...

Gata... so te falo isso:

FEBRE DE SHOPPING!!!!!

Anônimo disse...

Não dê bola aos fantasmas, mas fique atenta ao que há de real na história de vcs dois.

Palito disse...

"Who you're gonna call?"

Não acredito em fantasmas, não tenho medo do escuro. As histórias ficam tão no passado que deixam de existir, viram textos que podem até ser lidos e relidos, mas nunca mais sairão do papel.

Leila disse...

Quando vai publicar? Dá de 10 no incensado mala.
Quanto aos fantasmas, são que nem aqueles de Hogwarts. Existem como sombra do que já foram, ou do que sonharam ser. Mas já não contêm sequer resquícios da essência perdida. Isto pq só ficaram por medo de seguirem em frente, se transmutarem. Ou tentando vampirizar os incautos q lhes insuflam uma falsa vida. Nhé. Leave them alone, with a Bud. And go to the movies.